ALIANÇA: Eduardo Campos anuncia novos secretários e entrada do PSDB no Governo do Estado de Pernambuco

Por |

 O governador de Pernambuco, Eduardo Campos, anunciou nesta quinta-feira (2) os nomes dos novos secretários, que ocuparão cargos vagos desde a saída do PT da gestão do PSB no estado, em outubro passado. Também divulgou os nomes que vão assumir funções afetadas com a reforma administrativa, ocorrida em novembro. Há dois nomes indicados pelo PSDB. A posse está marcada para a manhã desta sexta (3), na sede provisória do governo estadual, no Centro de Convenções, em Olinda, Grande Recife.

A reforma juntou as secretarias de Transportes e Recursos Hídricos na Secretaria de Infraestrutura, cujo novo titular será João Bosco (PSB), que entregou cargo de presidente da Chesf em outubro passado. Atualmente, Isaltino Nascimento (ex-PT e filiado ao PSB) e José Almir Cirilo comandam as pastas, respectivamente.

O secretário-executivo da Casa Civil, Marcelo Canuto (PSB), assumirá a Secretaria de Cultura, pasta a qual já comanda provisoriamente há cerca de dois meses. O delegado da Polícia Federal Alessandro Carvalho será efetivado como secretário de Defesa Social no lugar de Wilson Damázio, exonerado em dezembro após declarações consideradas “machistas” e “homofóbicas” dadas a um jornal local.

As outras duas soluções caseiras são Adaílton Feitosa Filho na Secretaria de Turismo, o qual já é secretário-executivo da pasta, e Bernardo de Almeida na Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SDSH). Este último trabalha atualmente como secretário-executivo da Secretaria de Planejamento. Assim como Alessandro Carvalho, Adaílton Feitosa Filho e Bernardo de Almeida não têm filiação partidária, segundo a assessoria do governo. Por enquanto, Alberto Feitosa comanda a pasta de Turismo e Laura Gomes, a SDSH.

As indicações do PSDB foram Murilo Guerra, advogado e ex-superintendente do Sebrae em Pernambuco. Ele vai assumir a Secretaria de Trabalho, Qualificação e Empreendedorismo (STQE). Já o atual secretário de Saúde de Camaragibe, Caio Mello, ocupará a presidência do Detran-PE. A escolha de políticos do PSDB, que não apoiou Campos nas últimas duas eleições estaduais e ainda faz oposição na Assembleia Legislativa de Pernambuco, surpreendeu. Antes, Ana Cláudia Dias Rocha assumia a STQE e Maria Auxiliadora Gomes Santos, a presidência do Detran.

Campos explicou a decisão. “Nós tivemos um diálogo com o PSDB, um diálogo que sempre tive mesmo quando eles não votaram com a gente em 2006, em 2010, mas eu sempre dialoguei, apoiei vários candidatos do PSDB, em prefeituras em 2008 e 20012. Sempre tive relação preservada com o presidente do PSDB [em Pernambuco], o deputado Sérgio Guerra. Nós entendemos que nesse momento, na hora que alguns partidos saíam da base de sustentação, era a hora de fazer esse convite. Já tínhamos companheiros do PSDB que já trabalhavam no nosso governo, a convite meu e não por indicação partidária”, disse.

O governador também afirmou que não há relação com o cenário nacional, onde se especula que Campos está se aproximando de uma aliança com Aécio Neves para a corrida presidencial. “O PSDB de Pernambuco sempre teve quadros, que foram do PSB no passado. É uma coisa de expressão local. E não pode ser interpretado como uma troca de apoio, essa interpretação é livre", comentou.

G1

    Sem tags.