89% dos brasileiros querem se vacinar contra Covid-19; 9% não querem

Por |

Pesquisa Datafolha publicada no site do jornal “Folha de S.Paulo” no final da noite deste sábado (15) aponta que a grande maioria dos brasileiros pretende se vacinar contra o novo coronavírus assim que a vacina estiver disponível. Mas há brasileiros que não querem ser imunizados.

O instituto perguntou ao entrevistado: quando sair a vacina contra a Covid-19 você pretende se vacinar?

Sim: 89%

Não: 9%

Não sabe: 3%

A pesquisa Datafolha foi realizada em 11 e 12 de agosto, com 2.065 brasileiros adultos que possuem telefone celular em todas as regiões e estados do país. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

O Datafolha também perguntou ao entrevistado: a vacina estará pronta em quanto tempo?

1º semestre de 2021: 46%

Fim de 2021: 22%

Neste ano: 25%

Não sabe: 5%

Não vai ter vacina: 0%

Vacinas

O Secretário-Executivo do Ministério da Saúde, Élcio Franco, disse na sexta-feira (14) que a pasta acompanha todos os testes em andamentos das candidatas a vacina contra a Covid-19.

Atualmente, o Ministério da Saúde está tratando do acordo para compra da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford, do Reino Unido, e a farmacêutica AstraZeneca.

As vacinas em desenvolvimento precisam passar por três fases de testes clínicos em humanos.

Vacina russa

O Ministério da Saúde da Rússia anunciou neste sábado que começou a produção do primeiro lote da vacina Sputnik V contra a Covid-19, desenvolvida pelo Centro de Pesquisa Gamaleya, embora esteja ainda na fase 2, com testes em andamento.

A Rússia foi o primeiro país a registrar uma vacina contra a Covid-19. Apesar do anúncio, sabe-se pouco sobre a eficácia dessa vacina, e ela vem sendo questionada por especialistas internacionais.

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), afirmou na sexta-feira (14) que os estados do Nordeste, por meio do Consórcio Nordeste, estão em contato com a Rússia para um possível acordo de uso da vacina. Na quarta (12), o estado do Paraná assinou um acordo de parceria com o governo russo.

Redação