Giucélia Figueiredo rechaça diálogo com interventor do PT: “unificação só em torno de Anísio”

18/10/2020 | 01:52 |

Afastada da presidência do PT de João Pessoa, Giucélia Figueiredo rechaçou diálogo com a comissão interventora do partido. A proposta de ‘unificação’ foi feita pelo presidente interventor, Cícero Legal, e rechaçada por Giucélia.

“Não existe diálogo com o interventor designado pela Direção Nacional do PT e unificação só em torno da candidatura do PT”, disse, ao apontar que a a intervenção na prática tem um caráter coercitivo.

Ela disse que  a militância do PT não se submeterá a qualquer tipo de coerção: “um absurdo , fomos as ruas defender a democracia e estamos sendo submetidos a uma intervenção por estarmos defendendo o direito legítimo de termos candidatura própria”.

Giucelia revelou que a direção destituída tem recebido manifestações de solidariedade de diversos municípios, inclusive de outros estados, a exemplo da executiva estadual do PT do Rio Grande do Sul.

“A candidatura de Anísio está consolidada, estamos cada vez mais potencializando nossa chapa proporcional e os candidatos do PCdoB, queremos focar no aumento da nossa representação na câmara municipal, para tanto , temos que ter visibilidade, dialogar com à população de João Pessoa”, finalizou;

Após o afastamento, Giucélia Figueiredo assumiu a coordenação de campanha do candidato do PT, Anísio Maia.

Redação

Decisão Judicial

TSE derruba liminar da Justiça paraibana e ma...

21 horas atrás

Mais