Em Esperança-PB, padre suspeito de matar homem em acidente de carro vai responder em liberdade

Por |

Delegada do caso informou que religioso chegou a passar uma noite na prisão, mas foi solto após a audiência de custódia. Suspeita é a de que o religioso estava bêbado quando provocou colisão.

O padre preso no domingo (15) acusado de provocar um acidente que culminou na morte de um homem acabou conseguindo na justiça a sua liberdade provisória, o que permite que ele responda ao processo em liberdade. A suspeita é a de que ele estava embriagado quando perdeu o controle do carro que dirigia, na BR-104, em Esperança. Ele acabou invadindo a contramão e colidindo em uma moto que vinha no sentido contrário. Uma pessoa morreu na hora e outra ficou ferido.

O padre é conhecido por Assis e ele foi preso em flagrante na noite de domingo. Como o crime é inafiançável, ele dormiu na prisão. Mas, no dia seguinte, na audiência de custódia, a Justiça concedeu a ele o direito de responder em liberdade.

A delegada de Esperança, Socorro Silva, explicou que o processo continua. E que o próximo passo é ouvir o testemunho da pessoa que sobreviveu à batida. Ainda assim, ela já disse que vai indiciar o padre.

“Ele vai responder por homicídio e por lesão corporal no trânsito, com o agravante de estar dirigindo sob efeito de bebida alcoólica”, declarou a delegada.

O homem que sobreviveu ao acidente segue internado no Hospital de Trauma de Campina Grande. Ele chegou ao local gravemente ferido, mas os médicos conseguiram estabilizá-lo.

No dia do acidente, a Polícia Rodoviária Federal informou que o padre se recusou a fazer o teste do bafômetro.

Por G1 PB