Lula e Bolsonaro deve ter maior tempo de exibição de propaganda eleitoral nas eleições

Por - em 36 minutos atrás 4

Foi divulgado nesse sábado (30) um prognóstico de quanto tempo os pré-candidatos a presidente deverão ter de propaganda eleitoral gratuita no rádio e televisão nas eleições deste ano. O horário eleitoral gratuito começa a ser exibido em 26 de agosto.

Esse tempo é calculado a partir do tamanho da bancada federal na Câmara eleita em 2018 de cada partido que compõe a coligação, desconsiderando as trocas posteriores de partidos por parlamentares. Com isso, a CNN se baseou nos anúncios oficiais dos partidos para saber quais serão as suas respectivas coligações.

Vale ressaltar que nas coligações para eleições majoritárias, é somente levado em conta o resultado da soma da quantidade de representantes dos seis maiores partidos ou federações que a integrem.

Segundo essa projeção, o ex-presidente Lula (PT) deverá ser o candidato com o maior tempo de propaganda eleitoral na rádio e TV, seguido do presidente Jair Bolsonaro (PL).

Além do tempo de propaganda eleitoral, que é exibida em dois blocos de 12 minutos e 30 segundos no rádio e em outros dois blocos de mesmo tempo na televisão, os partidos têm direito às chamadas inserções, que são espaços de até 30 ou 60 segundos, distribuídos ao longo do dia em um total máximo de 70 minutos para todos os partidos. A propaganda eleitoral gratuita será exibida às terças-feiras, quintas-feiras e sábados. Já as inserções são diárias.

Confira a seguir as projeções para cada pré-candidato à presidência. Vale lembrar que os valores podem mudar a depender da composição final de cada coligação:

Lula – PT, PSB, PCdoB, PV, PSOL, Rede e Solidariedade

Os partidos que compõem a coligação elegeram em 2018 um total de 122 parlamentares (são 123, porém, pelas regras, são contabilizados apenas os números dos seis melhores partidos), o que resultará para Lula em um tempo provável de exibição de 190 segundos, equivalente a três minutos e 10 segundos, de propaganda eleitoral gratuita.

Lula também poderá ter ao total 213 segundos (três minutos e 33 segundos) de inserções por dia.

Jair Bolsonaro – PL, PP, PSC, PTB e Republicanos

O atual presidente aparece em segundo lugar, com prováveis 185 segundos (três minutos e cinco segundos) de exibição de propaganda eleitoral no Rádio e TV. Esse tempo é oriundo de 119 parlamentares eleitos em 2018 pelos respectivos partidos.

Bolsonaro deverá ter 208 segundos (três minutos e 28 segundos) de inserções por dia.

Soraya Thronicke – União Brasil

Após desistência do deputado federal Luciano Bivar, o União Brasil lançou nessa terça-feira (2) a senadora Soraya Thronicke como pré-candidata a presidente. Ela deverá ter direito a 128 segundos (dois minutos e oito segundos) de propaganda eleitoral gratuita e outros 143 segundos (dois minutos e 23 segundos) dentro das inserções, fruto dos 81 parlamentares eleitos por Democratas e PSL em 2018, partidos que se fundiram e formaram o União Brasil.

Simone Tebet – MDB, PSDB e Cidadania

A pré-candidata a presidente pelo MDB deverá ter direito a 113 segundos (um minuto e 53 segundos), oriundos de 71 parlamentares eleitos por esses partidos em 2018. Ainda, poderá ter direito a 127 segundos (dois minutos e sete segundos) de inserções.

Ciro Gomes – PDT

Atualmente sem partidos coligados, se a pré-candidatura de Ciro Gomes permanecer como puro sangue, o ex-ministro deverá ter 48 segundos de propaganda eleitoral gratuita, graças aos 28 parlamentares do PDT eleitos em 2018. Ciro também poderá ter 54 segundos de inserções.

André Janones – Avante e Agir

Pré-candidato do Avante, André Janones tem entre esses dois partidos nove parlamentares eleitos em 2018, o que pode dar direito a 19 segundos de propaganda eleitoral gratuita. Serão também possíveis 22 segundos de inserções.

Contudo, correm nos bastidores de Brasília que Janones pode desistir da pré-candidatura.

Felipe d’Ávila – Novo

Felipe d’Ávila poderá ter 18 segundos de horário eleitoral graças aos oito deputados eleitos pelo Novo em 2018. Para as inserções, poderão ser 20 segundos.

Pablo Marçal – Pros

As contas para Pablo Marçal, do Pros, são as mesmas de Felipe d’Ávila, do Novo, pois o Pros também teve oito parlamentares eleitos em 2018. Com isso, ele deverá ter 18 segundos durante a propaganda eleitoral gratuita e 20 segundos nas inserções.

Eymael – DC

Eymael, pré-candidato do Democracia Cristã, deverá ter direito a sete segundos na propaganda eleitoral gratuita, fruto de um parlamentar eleito pelo partido em 2018. Além disso, deverá ter oito segundos de inserções.

Leonardo Péricles – UP / Vera Lúcia – PSTU / Sofia Manzano – PCB

Esses três pré-candidatos deverão ter tempos iguais de exibição durante o período de propaganda eleitoral gratuita, uma vez que seus respectivos partidos não elegeram parlamentares. Eles devem ter seis segundos de tempo de exibição cada.

Vale ressaltar que o tempo que cada candidato tem direito é distribuído da seguinte forma: 90% divididos proporcionalmente ao número de parlamentares na Câmara dos Deputados eleitos em 2018 e os outros 10% divididos igualitariamente. Ou seja, no caso de Péricles, Vera Lúcia e Sofia Manzano, o tempo dado a eles será apenas o tempo mínimo para exibição, vindo da distribuição igualitária.

O Tribunal Superior Eleitoral irá divulgar o tempo correto do horário eleitoral para todos os candidatos em 12 de agosto, após a confirmação de quem irá disputar o pleito e suas respectivas coligações.

Redação com PolêmicaPB

    Sem tags.